Uma experiência subversiva

Cibele Kuns - Espetáculo: Pipando... onde dormem os pássaros.

Cibele Kunz – Espetáculo: Pipando… onde dormem os pássaros.

Tive a oportunidade de acompanhar a “II Mostra o lixo”, desde a abertura, até a festa de encerramento, como público e como artista no evento. E o que ficou marcado em mim foi a impressão de ter frequentado uma experiência genuinamente subversiva.

Um grupo de amigos que há alguns anos atrás se reúne em torno de uma ideia e a concretiza fundando a Circus e ocupando um galpão abandonado, parece ser coisa de filme e, convenhamos, de sessão da tarde! rsrsrsrs. Mas daí eles transformam esse galpão em base para encontros artísticos, aulas de todos os tipos e reuniões fraternais onde o que reina é a linguagem direta e reta, sem hierarquias entre os integrantes, ou entre os integrantes e o resto da comunidade, que se aproveita do espaço. E este filme de sessão da tarde se transforma em algo extraordinariamente único em tempos como os que estamos vivendo. Se transforma em um espaço/instante para imaginar o mundo, transformar o mundo, inventar um mundo…

Onde Dormem os Passaros - Mostra O Lixo 6

Cibele Kunz – Espetáculo: Pipando… onde dormem os pássaros.

A “Mostra o Lixo” é fruto desse emaranhado de gente diferente, mas com mais uma ideia em comum: realizar um evento de um mês na cidade para levar arte à população! Uau! E tudo de graça! Uau de novo! Mas essa arte tinha que tratar de alguma forma sobre o lixo! Terceiro uau! Quer dizer, não é só arte, pela arte, o que já seria muito legal, mas tinha que ser uma arte que, de alguma forma, tratasse o lixo. Não somente esse lixo que está à vista e concreto: lixo seco, lixo orgânico, rejeito e esse blá blá blá politicamente correto. Não, o pessoal da CIRCUS não iria ficar nessa conversinha de sessão da tarde que considera todo mundo alienado, eles iriam além do senso comum. Eles iriam mostrar o “lixo humano”, aquilo que nos aflige enquanto comunidade e enquanto individualidade, enquanto sujeitos no mundo: droga, corrupção, preconceito, medo, dor… Pôr à vista, mostrar tudo! O que tem lá no fundo do teu espírito? Mostra, mostra tudo! É lixo? Não é? O que é lixo? Por que é lixo? E se é lixo, o que fazer? Como fazer? Por que não ver?

Assim, tivemos exposição de quadros de novos artistas – olha que oportunidade para esses artistas! – apresentações de peças de teatro, de dança, oficinas de artes plásticas e de pinhole, shows de música e muita, muita risada. Tudo profissionalmente organizado, mas leve, muito leve. A “Mostra o lixo”, não é lixo, de forma nenhuma.

Cibele Kunz (Bailarina no Núcleo Artístico Pedro Costa).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s